terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Mais uma meta cumprida

Como não tenho que me preparar para festas de reveillon, sempre aproveito os últimos dias do ano para rever minhas listas de intenções, fazer um balanço e ver se consegui cumprir ao menos uma parte do que me propus a 365 dias atrás.

Se as pessoas fossem identificadas por suas manias, eu seria certamente a Ana das Listas. Faço listas para tudo e em todas as ocasiões. Quem me conhece mais intimamente já se acostumou. Além de fazer as tais listas , faço questão de deixá-las pregadas nos meus locais de trabalho, para ir consultando e riscando os itens até terminar. E é incrível o prazer que sinto quando acabo de riscar a última tarefa, arranco e jogo fora a lista.

Ao mesmo tempo que as listas me dão um norte em algumas tarefas, também me fazem aguçar a força de vontade e me tornar uma pessoa mais metódica, mais organizada e sobretudo manter o foco em uma só direção de cada vez. Começo o ano com uma lista com os objetivos gerais que pretendo alcançar, essa é a principal, e nesses últimos dias é nela que concentro minha análise. Vou revendo os itens para ver onde falhei e ao mesmo tempo me regozijo pelos triunfos.

Uma de minhas metas para esse ano que está no finzinho era conseguir diminuir meu estoque de tecidos. A princípio parece fácil, mas não é. Não se pode comprar a quantia exata para realizar um projeto, então sempre há sobras, ao mesmo tempo necessitamos de vários tecidos em um trabalho e nem sempre conseguimos fazer a combinação apenas com o que temos, então…mais tecidos são adquiridos e é um círculo vicioso. Prometi então a mim mesma, que tentaria realizar vários projetos apenas com os tecidos que já tinha e só voltaria adquirir novos quando sentisse que realmente havia conseguido atingir pelo menos em parte minha meta.

Meu maior estoque era de tecidos na cor azul, então comecei uma colcha apenas com tecidos em tons de azul. O design é da Pam Bono e foi uma das mais trabalhosas que fiz devido à grande quantidade de pedacinhos a serem unidos, mas fiquei satisfeita com o resultado e mais ainda porque na gaveta de tecidos azuis agora sobra espaço.

Este foi o maior projeto, mas todos os outros durante o ano fiz com tecidos que já tinha  e concluí que adaptar o que temos ao que precisamos é um ótimo exercício de criatividade .

Como ninguém é de ferro, semana passada comprei uns tecidinhos, para um trabalho novo que estou fazendo. Mas só pedacinhos, e pretendo em 2012, continuar gastando ao máximo meus tecidos antes de adquirir outros.

Embora meu nome seja perfeccionismo, meu sobrenome é otimismo. Vou então começar uma nova lista animada com o que consegui, ciente que a cada ano estamos melhores , mais eficientes, mais produtivos  e mais criativos.

Patchwork da Mommy



...um lugar para se falar de patchwork, quilt, receitas culinárias,gatos, plantas e o que mais vier...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...