sábado, 17 de dezembro de 2011

Por que os filhos crescem? Pior, por que os netos crescem?

Monteiro Lobato e seu mundo mágico povoaram minha infância. Meu sonho era viver no Sítio do Picapau Amarelo na companhia de todos aqueles seres maravilhosos. A Emília era a boneca dos sonhos de qualquer uma menina e talvez por isso ainda hoje ame bonecas de pano. Elas são macias, se moldam aos nossos braços, não têm pilhas, não são de corda, não falam, não sujam fraldas etc. Elas simplesmente ficam nos nossos braços e deixam nossa imaginação voar atribuíndo-lhes os dons que quisermos.

Adoro fazer bonecas de pano, é imensurável o prazer que sinto depois de corrigir por diversas vezes um molde até que ele fique de meu gosto, finalmente dar vida a uma boneca. Desenhar seu vestido, escolher os tecidos, os enfeites, o cabelo e juntar tudo para fazer o milagre de fazer brotar o que antes apenas imagináramos.

O único problema é que a gente cresce, depois os filhos crescem e como se não bastasse, os netos crescem.

Houve um tempo em que minhas netas ficavam esperando as bonecas que eu fazia e inventar tamanhos, cabelos, roupas diferentes era um exercício de criatividade. E colocar nomes então.  Tinha bonecos e bonecas com os nomes dos netos . Infelizmente o tempo voa e quando percebemos não há mais para quem fazer bonecos ou bonecas e as mãos ficam coçando, sem falar nas idéias que ficam fervilhando, loucas para sair.

 

Semana passada fiz algumas, pequenas e mimosas, loiras, morenas,todas bem vestidas, assim como não gosto de gente sem roupa, também não gosto de bonecas mal vestidas, ou quase sem roupa como estão saindo das fábricas.

Quando ficam prontas dá uma vontade enorme de abraçá-las de tão macias e fofinhas. Vão ser de filhas ou netas de outras pessoas, porque as minhas já cresceram e esse é um caminho sem volta.

Patchwork da Mommy



...um lugar para se falar de patchwork, quilt, receitas culinárias,gatos, plantas e o que mais vier...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...