quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Presentes

 

  Quando vou presentear alguém fico imaginando qual a melhor maneira de demonstrar à pessoa meu afeto. Admiro muito aquelas pessoas que simplesmente entram em um shopping e sem mais delongas escolhem logo uma porção de presentes e vão distribuindo, sempre acertando de primeira. Comigo isso nunca acontece. É um tal de pensar que não acaba mais. Por vezes tenho um insight e em minha primeira tentativa fico satisfeita com a idéia, sim, porque preciso antes me sentir completamente satisfeita com a escolha, para só então imaginar que vai agradar à pessoa que pretendo presentear.

Quando mal conheço a pessoa, então a coisa fica mais difícil ainda. É o que me ia acontecendo um dia desses, conhecia a pessoa há muito pouco tempo e absolutamente não sabia o que agradaria. Quando minhas idéias estão um pouco anêmicas, parto para explorar outras paragens, ou melhor outras mentes que comungam com a mesma linha de pensamento.

Apesar de já haver presenteado várias pessoas com jogos de toalhas bordados e personalizados  por mim, nunca o havia feito bordando o nome se não tivesse intimidade suficiente para saber se agradaria. Uma amiga me fez ver que agradaria em cheio. Dito e feito, creio que nunca recebi tantas demonstrações de carinho ao presentear uma pessoa.  Prova mais uma vez que a simplicidade, aliada ao cuidado , e  à escolha de bons aviamentos, são sempre uma solução para nossas dúvidas.

Ainda não consegui , porém, me livrar do fantasma do perfeccionismo, de querer agradar sem “sombra de dúvidas”, não pelo valor material do presente, mas pelo sentimento que tentei transmitir no momento de fazer.

Por vezes teimo em fazer do meu gosto e por puro receio, desclassifico o presente e o relego a um canto qualquer, nunca sabendo se afinal as cores agradariam ou não.

Patchwork da Mommy



...um lugar para se falar de patchwork, quilt, receitas culinárias,gatos, plantas e o que mais vier...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...