sábado, 14 de abril de 2012

A resposta da goiabeira

 

Quando adquiri minha casa, havia 2 goiabeiras, uma na parte de frente e outra no quintal. A da frente foi logo decepada pelos pedreiros sob a alegação que as raízes iam abalar a estrutura do muro e os canos de esgoto.  A outra, pequena ainda, não deixei que destruíssem e fiquei esperando que se desenvolvesse e desse frutos. Passaram-se 3 anos e nada, cresceu, florescia, mas as flores caíam ou quando polinizadas as frutinhas secavam e não se desenvolviam. Por fim os pés de maracujá resolveram se enroscar nela que então transformou-se em simples suporte.

Nasceram mais 4 goiabeiras e nenhuma delas ia para frente. Como o quintal estava ficando muito sombreado tive que fazer algumas opções e utilizei o parâmetro de fertilidade, quem não produzia iria embora. Eliminei as 4 goiabeiras menores, e ao acabar a safra do maracujá, deixei só 4 pés e podei para que saísse de cima da goiabeira e pudesse então mandar cortá-la.  Durante todo esse preparo expliquei muito bem a todas as plantas o que iria fazer. Não, não sou doida, mas tenho o hábito de me comunicar com todo ser vivente. Todos os dias falava para a goiabeira, você é linda, realmente acho lindo aquele tronco manchado e semi descascado das goiabeiras, mas vai ter que sair para dar lugar a uma espécie mais produtiva.

Comecei a busca em algumas floriculturas para encontrar alguma que reunisse as qualidades que queria. Haveria algumas desvantagens, seria daquelas goiabas lindas, mas não tão saborosas como as chamadas nativas.

Conversando com a dona de um viveiro aqui perto, e explicando o estado de minha goiabeira, ela me disse que talvez ainda fosse viável e que eu deveria esperar passar a estação chuvosa para avaliar melhor. Chegando em casa fiz uma poda de limpeza e coloquei algumas pás de compostagem em seu pé e disse é á sua última chance. Passados 15 dias ela floriu ( olha aí a abelhinha polinizando uma das flores). Agora já tem algumas goiabas crescendo e já as guardei nos saquinhos de papel para evitar visitas indesejáveis de pragas.

Aprendi a lição :Não se pode desistir de algo e nem de ninguém logo no primeiro embate, é sempre preciso dar mais uma chance.

Dei muitos beijos e abraços nela e estou esperando para provar a primeira goiaba, que espero seja bem saborosa.

Patchwork da Mommy



...um lugar para se falar de patchwork, quilt, receitas culinárias,gatos, plantas e o que mais vier...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...