terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Caminho de mesa em Log Cabin

 

 

O Log Cabin, todos já estão cansados de saber é um dos meus blocos preferidos, quase ganha de todos, principalmente pela versatilidade. Pode ser empregado em uma colcha com  bem tradicional e também ser estilizado para produzir um trabalho com aspecto de modernidade.

Gosto muito disso, trazer um modelo bem tradicional para o presente, usando para isso apenas outra nuance ou mesmo mudando a textura dos tecidos, fazendo que sobressaia um certo ar de vanguarda, sem no entanto descaracterizar e nem romper de vez com as raízes  históricas do bloco.

Esse caminho foi feito naquele esquema, nada de comprar tecidos, nem mesmo forro comprei, tudo utilizado nele foi garimpado nas gavetas da cômoda do ateliê.  Alguns bem antiguinhos, outros mais modernos, mas nenhum com menos de um ano.

Nunca imaginei que tivesse tantos tecidos, ou melhor, eu bem que sabia, mas guardava tudo bem lá no fundo da memória para não assustar a mim mesma.

Por mais que trabalhe não consigo sequer desocupar uma gaveta e tenho me esforçado, minhas costas que o digam.

 

Esse trabalho, além de seguir a determinação de só utilizar materiais que já tinha,  contempla também o outro propósito que é fazer um projeto de cada revista da Sueli.  E olha que dessa vez ela judiou de mim. A revista é alemã. Além da dificuldade normal, eu não sei nadica de alemão.

Tive então que acionar meus superpoderes de maga da adivinhação e botar o Tico e Teco para fazer hora extra. Sabe aquela coisa de ficar olhando as figurinhas e tentando descobrir o que significam?  Até isso fiz.

Valeu a pena, gostei do resultado que não ficou nada a dever ao modelo. Fiquei tão feliz que quiltei a faixa da borda com corações.

Patchwork da Mommy



...um lugar para se falar de patchwork, quilt, receitas culinárias,gatos, plantas e o que mais vier...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...