domingo, 17 de março de 2013

Hóspedes novos

 

Todas as minhas frutas são bicadas. É impressionante como eles descobrem até as mais escondidas e sempre sabem o ponto em que estão bem doces. Não bicam antes, só no momento certo. Testei isso com os figos, que eles gostam de provar bem cedo, se não estão maduros o suficiente,  deixam para o dia seguinte.

Nesse mês de março as atas estão sendo as preferidas, fazem tamanha algazarra que às vezes me assusto com o  barulho, olho pela janela e lá estão, verdadeiro bando atacando sem a menor cerimônia minhas atas mais bonitas.

star quilts 013

Essas aqui do lado estavam sendo  beliscadas por um bando de verdinhos,  se assustaram com a máquina e voaram.  Não, não foram embora, pousaram em outro galho e continuaram a refeição em outras frutas.

Não têm medo , acho que já me conhecem bem e sabem que deixo que provem antes de mim todas as frutas que quiserem.

Já não sei quantas espécies de pássaros moram no meu quintal, a cada dia aparecem diferentes, cantam no pé de acerola que fica na janela da cozinha quando estou amassando meu pão. Recebo esse presente como prova da amizade deles.

Às vezes entrem pela porta da cozinha, pousam nas janelas da sala de jantar, dão meia-volta, e saem pela janela da cozinha em busca dos bebedouros e das frutas.

Sou grata a eles por fazerem seus ninhos nos galhos das mangueiras e por não me abandonarem quando os filhotes nascem. E também por me ensinarem que a natureza dá o alimento na hora certa.  Os frutos não amadurecem ao mesmo tempo, a cada mês temos uma qualidade diferente, quando já estamos cansando de uma, eis que surge outra e o sabor se renova.

E é aí que aprendo sobre diversidade, não há nada igual na natureza e no entanto tudo se complementa, uma espécie precisa da outra para se desenvolver e não há disputa, apenas seguem a lei de Deus

E meus gatos? Ah, os gatos nem ligam, se confundem com os galhos das árvores e têm muita preguiça, querem mesmo é tomar sol e praticar a política da boa vizinhança.

Se tem alimento de sobra não há motivo para disputa de território.

Os animais sempre procuram a paz, o bicho homem é quem está sempre procurando uma maneira de despertar maus instintos instigando brigas e tornando animais dóceis em assassinos sanguinários.

Cada vez amo mais os animais, eles nos amam incondicionalmente, não nos magoam e conservam a pureza com que Deus os dotou.

Patchwork da Mommy



...um lugar para se falar de patchwork, quilt, receitas culinárias,gatos, plantas e o que mais vier...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...