quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Risoto com grão de bico

 

Sei… tem gente que não gosta de risoto. Já me disseram até que parece vômito. Não tem importância o que dizem, ou apesar do que dizem… amo risoto. Não sei se o que me cativa é a cremosidade, a firmeza do grão, o sabor de manteiga e queijo ou é a fusão de tudo isso, que nos leva a ter saudade da infância e de um tempo que comida era sinônimo de saúde. Sempre me identifiquei muito com quem tem prazer em cozinhar. Cozinhar não é o ato banal de juntar várias coisas em uma panela, acender o fogo embaixo e pronto. Se não queimar, come-se.

Cozinhar para mim é uma arte sublime, cheia de sutilezas, de toques suaves, quase imperceptíveis. É se transportar a uma mundo à parte onde só permitimos a entrada daqueles que como nós também amam a arte da transformação, da alquimia.

Tenho sempre no freezer aqueles potinhos de caldo de galinha, carne ou vegetais, que faço tanto para aproveitar os ossos e aparas de vegetais como porque são mais saudáveis que os de tabletes que têm muito sal e gordura.

Risoto é um prato tão simples, que acho que todos sabem fazer, o que diferencia é a qualidade do arroz e o caldo para cozê-lo, o restante são complementos que vão acrescentar sabor e refinamento ao prato.

Comecei a separar os ingredientes para meu risoto e lembrei do grão de bico que pelo menos para mim, lembra um pouco nozes. Como o grão de bico já estava cozido deixei para acrescentá-lo apenas durante a finalização. Geralmente utilizo vinho branco seco no risoto, mas esse dia estava rebelde então substituí o vinho por conhaque. Aprovado.

Patchwork da Mommy



...um lugar para se falar de patchwork, quilt, receitas culinárias,gatos, plantas e o que mais vier...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...